segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Tumblr_lsmjyfflpi1qa3r99o1_500_large
a vida nem sempre nos corre bem (corresponde). aquela pessoa pode fazer a maior falta do mundo, mas já não somos felizes com ela. nada neste mundo é permanente mas também tudo o que foi, um dia volta a ser. eu acho que temos de ser felizes no momento. e no amor podemos esperar por voltar a amar, mas esperar de forma activa. claro que não é estar de coração aberto a qualquer um que nos sorria, mas deixar uma parte da porta aberta, para poder voltar a sorrir quando se recebe uma mensagem ou apenas sorrir para o espaço de forma inocente. não sei se existe o tal para sempre, mas o tal para o momento, sim, acredito. sem esquecer que cada momento pressupõe um passado, uma história, a nossa estória. é importante não desistir de quem está sempre ao nosso lado no ringue da vida, aquele que nos dá o ombro e nos leva a casa quando apanhamos a sova da nossa vida. a família que nos viu e vê crescer. descobrir aquilo que fazemos bem e que nos leva a querer ser melhor, a dar o nosso melhor e muitas vezes aprender a transformar as nossas capacidades consoante o contexto em que nos deparamos. o amor... o amor vai entrar por aquela fresta que deixamos, sorrateiramente, tomando parte das nossas vidas, das nossas conversas, das nossas chamadas telefónicas, do cheiro da nossa pele, do lugar na mesa, do lado da cama ou sofá-cama ou saco-cama. e um dia da nossa família, dos filhos que desejamos e sem dúvida, um lugar no nosso coração. permanente ou não? não interessa, que sejamos felizes por 60 longos segundos. dizem que é relativo, não é Einstein?

4 comentários:

Rita Super-Mulher disse...

Por isso é que devemos viver o dia a dia como se fosse o último :)

Paul d.C. disse...

São todas aquelas coisinhas que pensamos ser insignificantes. Todos os momentos que passamos nesta viagem...todo somado faz da vida, Vida =)
Adorei ler =)

Vanessa disse...

gostei =) é isso tudo!

Lolita disse...

Adorei. :)
O amor é viver o momento, saber aproveitar bem tudo o que a vida nos dá. *